Australian Shepperd

 

Ficha Técnica
Longevidade 12 a 15 anos
Porte Médio
Necessidade de Exercício Alta
Temperamento Reservado
Adestrabilidade Muito Alta
Utilização Guarda e Pastoreiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Origem:

Apesar de seu nome, o Australian Shepperd, também conhecido no Brasil como Pastor Australiano, não é um cão nascido e desenvolvido na Austrália, mas sim provavelmente proceda do País Basco. No século XIX, alguns pastores bascos imigraram para a Austrália acompanhados de seus cães. Alguns anos depois, esses cães, que estavam enraizados na Austrália, também foram levados para os Estados Unidos e, desse modo, os norte-americanos terminaram de desenvolver a raça e a tornaram conhecida como Pastor Australiano.

Características:

Embora cada exemplar seja único em cores e marcações, todos os Australian Shepherds despertaram uma insuperável devoção por seus familiares. Seus numerosos atributos têm garantido uma contínua popularidade para a raça.  Tem o peito largo e o corpo mais longo do que alto. Tem uma cabeça larga e longa, olhos amendoados que podem ser marrons, azuis, âmbar ou qualquer outra combinação entre elas. As orelhas são triangulares e altas, a cauda é reta e curta. O pelo é mediano e pode ser reto ou um pouco ondulado. Ele é curto e suave na cabeça, nas orelhas e na parte dianteira das patas e mais longo no resto do corpo, sobretudo na parte traseira das patas e no peito.

De tamanho médio, o Pastor Australiano é uma raça de cachorro considerada altamente inteligente, ágil, veloz e musculosa. É bastante ativo, alegre e dócil. O tamanho ideal para os exemplares da raça Pastor Australiano fica entre 51 cm e 58 cm para os machos, e entre 46 cm e 53 cm para as fêmeas, medidos sempre a altura da cernelha. É um cão com uma energia quase inesgotável, capaz de correr 60 km por dia. Por isso não é recomendável que ele fique preso dentro de casa; o ideal é que ele possa desfrutar de um quintal o mais amplo possível. Apesar disso, isso ainda não é suficiente, os donos devem proporcionar muitos exercícios para eles, como passeios diários para eles poderem se cansar um pouco correndo e atividades variadas para que não se aborreçam.

Se não os proporcionarem exercícios físicos e mentais suficientes, eles podem se tornar cães nervosos e destrutivos.